Governo e Sabesp assinam contratos com 13 municípios e preveem investimentos de R$ 6,8 bilhões em saneamento

Da Redação

O Governador João Doria, o Secretário de Infraestrutura e Meio Ambiente, Marcos Penido, e o Presidente da Sabesp, Benedito Braga, assinaram contrato de a prestação de serviços de saneamento com os municípios de Santo André e São Bernardo do Campo, no ABC; São Sebastião, no Litoral, Bertioga, Guarujá, Mongaguá, Itanhaém e Peruíbe, na Baixada Santista; e Tapiratiba, Lavrinhas, Oriente, Espírito Santo do Turvo e Alambari, no interior.

Serão investidos R$ 6,8 bilhões em serviços e obras para ampliação da distribuição de água, coleta e tratamento de esgoto, levando mais qualidade de vida para 2,8 milhões de pessoas. A expectativa é que 19 mil empregos, diretos e indiretos, sejam gerados com os novos contratos. “Com a assinatura desses contratos damos um salto extraordinário no saneamento de São Paulo e no objetivo de atingirmos a urniversalização em todo o estado. É também um paço importante para a despoluição dos rios Pinheiros e Tietê”, declarou Doria.

Litoral e Baixada Santista

Os municípios de Guarujá, Bertioga, Mongaguá, Itanhaém e Peruíbe – todos na Baixada Santista – e São Sebastião, no Litoral Norte, terão os contratos renovados por mais 30 anos.

Resultado de imagem para saneamento básico em Guarujá

Para o Guarujá estão previstos investimento de R$ 776,3 milhões, sendo R$ 414,5 milhões em esgoto e R$ 351,1 milhões em água, além de R$ 10,6 milhões em desenvolvimento operacional, bens de uso geral e renovação de ativos; Bertioga receberá R$ 417,5 milhões, com R$ 154 milhões em água e R$ 256,5 milhões em esgoto, mais R$ 6,8 milhões em bens de uso geral. Para Mongaguá serão R$ 208,5 milhões em 30 anos, com R$ 83,8 milhões em água e R$ 122,6 milhões em esgoto, mais R$ 2,08 milhões em bens de uso geral; Itanhaém terá investimentos de R$ 988,3 milhões, com R$ 221,3 milhões em água e R$ 755,6 milhões em esgoto, mais R$ 11,4 milhões em bens de uso geral; Peruíbe, R$ 430,8 milhões, com R$ 121,9 milhões em água e R$ 307,6 milhões em esgoto, mais R$ 1,3 milhão em bens de uso geral; São Sebastião, R$ 610,5 milhões em 30 anos, com R$ 203,6 milhões em água e R$ 386,09 milhões em esgoto, mais R$ 20,8 milhões em bens de uso geral. “Num espaço de seis meses estamos apresentando apresentando investimenteos da ordem de R$ 6,8 bilhões, trazendo 19 mil empregos e cumprindo a tarefa de acelerear os procesos de universalização no Estado”, concluiu Braga.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *