Vandalismo cancela desfile das bandas em Santos

Os desfiles das bandas do Carnaval de Santos, no litoral de São Paulo, foram suspensos até sexta-feira (31) após um tumulto ocorrido em uma banda que saiu no bairro do Gonzaga, na noite de terça-feira (28). Sete pessoas foram detidas suspeitas de cometerem furtos e agredir policiais militares que tentavam conter a situação.

Uma coletiva foi realizada na manhã desta quarta-feira (29), no 6º Batalhão de Polícia Militar do Interior (BPMI), com o major César Augusto Sampaio Terra e o secretário de Cultura de Santos, Rafael Leal. Eles trataram das providências que serão adotadas a partir deste momento.

O secretário informou que o município não vai tolerar qualquer crime durante a manifestação cultural. “Acabamos de passar o réveillon, o natal e o aniversario da cidade, com 80 mil pessoas. É inadmissível isso que aconteceu ontem. Deixamos claro que vamos fazer uma mudança drástica em relação ao nosso evento”, relatou.

00:00/15:20

Desfile de banda no Gonzaga, em Santos, termina em confusão

Desfile de banda no Gonzaga, em Santos, termina em confusão

Segundo Leal, os eventos acontecerão a partir de agora em ambientes controlados, de acordo com manifestação da Polícia Militar e com comitê de segurança da cidade, que se reúne semanalmente para definir as estratégias do carnaval.

Ele afirmou que se reunirá com as 60 bandas ainda na tarde desta quarta-feira para falar sobre o esquema de segurança. Na sexta-feira (31) serão divulgados o novo calendário e formato do evento.

“Cada banda tem o seu responsável constituído por decreto, tem a sua documentação e a sua diretoria. Eles são os responsáveis pelo evento, com o nosso [prefeitura] apoio, mas eles que entregam toda a documentação necessária e assinam os documentos para que o evento ocorra.”

O ocorrido foi registrado na Rua Tolentino Filgueiras, entre as ruas Tocantins e José Cabaleiro, no bairro Gonzaga, durante a banda Carnatolê. Em relação ao local, Leal esclareceu que a banda é responsável também por escolher a rua onde o desfile será realizado e a prefeitura autoriza.

Ele ainda alegou que a Secretaria não teve nenhum contato formal ou informal, por parte dos comerciantes, com relação a autorização do local da banda.

A polícia

De acordo com o major Terra, a Polícia Militar tem o planejamento todo feito para o Carnabanda, com a Guarda Municipal e a CET. Sobre a ocorrência de ontem, ele ressaltou que a equipe policial agiu de maneira mais contundente para que houvesse a desobstrução de via e encerramento do evento.

“A polícia ainda não tem informações sobre todos os crimes que ocorreram no local. O sistema está sendo atualizado e depois será verificado quem registrou os boletins de ocorrência. Ontem já foram detidos quatro indivíduos na prática de roubo e furto nas imediações, além de indivíduos que estava atirando garrafa nos policiais militares”, finalizou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *