Semana do Meio Ambiente traz alerta para uso consciente da água na estiagem

Da Redação

Na Semana do Meio Ambiente, a Sabesp quer fazer um alerta para o uso consciente da água. Diante da baixa incidência de chuvas desta época do ano, a Companhia vem operando o sistema integrado de abastecimento de água tratada da Baixada Santista para que não haja reflexo aos consumidores. Em maio, choveu nos mananciais da região 77% menos do que no mesmo mês de 2019; em abril, o volume foi 84% menor. Por isso, a Companhia orienta aos moradores o uso responsável da água, principalmente em virtude do coronavírus. Os cidadãos devem reforçar os hábitos de higiene contra a Covid-19, mas sem se descuidar do consumo. É necessário, assim, a colaboração de todos.

Por causa da intensificação dos hábitos de higiene na pandemia, houve aumento no consumo residencial de água na Baixada. A média diária por habitante se mantém semelhante à do mesmo período de 2019, mas, se considerada a ausência da população flutuante (os turistas que, devido ao coronavírus, não vieram neste ano, principalmente durante os fins de semana e feriados), é possível apontar que houve crescimento.

A alta gera maior impacto por causa das áreas sem regularização fundiária, onde a Sabesp é impedida por lei de atuar e onde o consumo feito de forma não oficial, além de gerar desperdício, chega a ser três vezes maior, prejudicando o fornecimento em toda a região. Na cidade de Guarujá, por exemplo, as ligações irregulares representam 57% das regulares (imóveis conectados oficialmente ao sistema de abastecimento).

A Sabesp vem seguindo todas as determinações das autoridades sanitárias neste período de distanciamento social, mantendo seus serviços essenciais com o trabalho operacional para garantir pleno funcionamento de toda a infraestrutura de água e esgoto da Baixada Santista. A Empresa investe continuamente na ampliação e aperfeiçoamento dos sistemas e a recente contratualização com as prefeituras garantirá um salto nos indicadores da região, onde serão investidos R$ 5,8 bilhões em 30 anos.

Atualmente, estão em andamento obras importantes para a segurança no abastecimento, como a renovação de redes e adutoras de Guarujá (com a implantação de 37,7 km de novas tubulações no Centro e 21,5 km no distrito de Vicente de Carvalho); a duplicação da capacidade da Estação de Tratamento de Água (ETA) Mambu/Branco;  a construção de novo centro de reservação para 40 milhões de litros de água tratada (somados aos 10 milhões existentes); e a implantação da ETA Melvi, que aumentará o fornecimento de água para Praia Grande.

Também estão previstas outras intervenções, entre elas a quarta adutora da ETA Cubatão, com 22 km, que vai aumentar a oferta de água e aumentar a flexibilidade do sistema integrado na Baixada; a construção de cinco novos reservatórios (em Bertioga, Guarujá, Santos, Itanhaém e Peruíbe) e a represa da Cava da Pedreira, que vai a ampliar a disponibilidade de água bruta.

Diante de uma possível redução na vazão dos mananciais, a Companhia reforça mais uma vez a necessidade do uso consciente da água, ação que se junta aos esforços dos profissionais da Empresa que, por meio de sistemas automatizados, monitoram em tempo real a rede para identificar e solucionar situações pontuais na produção e distribuição de água.

Dicas de consumo consciente estão disponíveis no site da Sabesp: https://bit.ly/1DZTahd.

ATENDIMENTO DIGITAL E TELEFÔNICO
Ocorrências deve ser registradas nos canais de atendimento, que, durante a pandemia, foram reforçados.
·        Agência Virtual: No site www.sabesp.com.br.
·        App Sabesp Mobile: Disponível nas plataformas iOS e Android, permite ainda o envio de fotos da ocorrência junto com a solicitação.
·        Central de Atendimento: Os números são 0800 011 9911, para a Região Metropolitana de São Paulo; e 0800 055 0195, para interior e litoral. O atendimento é gratuito e funciona durante 24 horas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *