GUARUJÁ CANCELA PONTO FACULTATIVO; PRAIAS SEGUEM ABERTAS, MAS COM RESTRIÇÕES

A Prefeitura de Guarujá informa que decidiu cancelar o ponto facultativo do Carnaval, seguindo as recomendações do Governo do Estado, como forma de evitar aglomerações e seguir na luta contra o contágio da Covid-19. As praias seguem liberadas para banhistas, porém, com restrições.

O Decreto 14.124, que estabelece a mudança no Calendário Administrativo de 2021, foi publicado na edição do último dia 2, do Diário Oficial do Município.

O Calendário Administrativo refere-se exclusivamente ao expediente do Poder Público e tem como objetivo tornar público, com antecedência, as datas dos feriados municipais, visando a programação da comunidade local.

A Administração considerou que a adoção do ponto facultativo nos dias 15, 16 e 17 de fevereiro, correspondentes aos dias de Carnaval e da quarta-feira de Cinzas teriam o potencial de incentivar a aglomeração de pessoas em espaços públicos e privados, no sentido inverso do preconizado pelas orientações e nos protocolos sanitários recomendados pelas autoridades de saúde.

Fase Amarela do Plano SP

Diante da nova reclassificação da Baixada Santista no Plano SP, anunciada no último dia (5), a Prefeitura de Guarujá seguirá todas as determinações impostas pelo Governo do Estado de São Paulo. Com a mudança de fase, os estabelecimentos já funcionam com 40% da capacidade e até 10 horas por dia.

Praias

As praias seguem liberadas para banhistas, porém, com regras. Conforme o decreto municipal 14.039, publicado em 18 de dezembro de 2020, está permitida a disponibilização, para cada ambulante ou quiosque, de no máximo 10 guarda-sóis, com duas cadeiras cada.

Para hotéis, pousadas e condomínios, a regra tem uma diferença: a disponibilização está restrita a um guarda-sol e duas cadeiras para cada quarto/unidade habitacional.

Guarujá prossegue com as barreiras rodoviárias, com o intuito de impedir a entrada de ônibus e vans de turismo na Cidade. A emissão de licenças para o ingresso deles está suspensa desde novembro. Os bloqueios foram instalados a partir de dezembro do ano passado, são barreiras móveis e a fiscalização é feita de forma permanente.

 •      Atividades imobiliárias; concessionária e revenda de veículos; escritórios e estabelecimentos de prestação de serviços e comércios de rua: das 8 às 18 horas;

•      Shoppings centers: das 11 às 21 horas;

•      Salões de beleza, barbearias e clínicas de estética: das 9 às 19 horas

•      Restaurantes e lanchonetes: das 11 às 21 horas; ou das 12 às 22 horas; ou alternativamente das 10 às 15 horas e das 17 às 22 horas;

•      Bares: das 11 às 21 horas; ou das 12 às 22 horas; ou alternativamente das 10 às 15 horas e das 17 às 22 horas;

•      Academias, estúdios de ginástica e similares, alternativamente: das 6 às 11 horas e das 17 às 22 horas; ou das 6 às 16 horas; ou das 6 às 13 horas e das 18 às 21 horas;

•      Hotéis, pensões e similares: sem restrição de horário;

•      Marinas: sem restrição de horário;

•      Sessões de cinema: das 11 às 21 horas;

•      Comércio ambulante nas praias e quiosques localizados na orla: das 9 às 19 horas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *